A Vida De Brian, Turner

The Hurt Locker apareceu aqui como Guerra ao Terror. A tradução deixa dentro do armário a parte individual da guerra: a dor. Alguém já disse que comemorar é coletivo e sofrer é sozinho. Assisti ontem em DVD, achei legal o desenho de som, entre silêncios e estilhaços, imagens surdas de impactos abruptos em baixa freqüência. Tem uns pontos de música incidental que não precisava, talvez. A câmera é deliberadamente “suja”, faz pequenas correções “amadoras”, enquadra feiúra, pobreza, desolação de uma forma que a princípio soa como “não-estilização”, e que depois entendemos ser uma estilização primorosa da linguagem do “documentário-que-não-pretende-maquiar-a-realidade”.

Há pouco mais de um mês a BBC publicou um artigo sobe a expressão hurt locker. Porque nem pra eles lá estava muito claro o sentido do título do filme. O dicionário Oxford registra que a primeira ocorrência da expressão foi em 1966, num artigo de jornal que se referia à Guerra do Vietnam. Depois a expressão foi incorporada pelo mundo do esporte, onde o vocabulário belicoso sempre ajuda locutores, comentaristas, torcedores e atletas a processarem as emoções das sucessivas batalhas rumo à vitória no campeonato.

Eu gostei mais de Avatar do que de The Hurt Locker, o que mais uma vez apenas prova que eu não entendo nada de cinema. Acho que o ganhador do Oscar levou a(s) estatueta(s) porque (além de ser um grande filme, blablabla…), esse é um prêmio estadunidense, compreensivelmente comprometido com os sentimentos nacionais. Não é um prêmio de melhor filme do mundo. Claro que, se fosse, também já não sei se Avatar ganharia.

Se você acha que essa discussão é velha, que o Oscar 2010 é um assunto antigo, deixe essa história pra lá. E fique com essa tradução, esse avatar brasileiro de The Hurt Locker, poema do californiano Brian Turner, nascido em 1967, professor de inglês na Coréia do Sul, soldado veterano das guerras na Bósnia e do Iraque.

Armário de Dor

Não tem nada aqui só mágoa.

Só balas e dor e mais nada

Além dos que sangram extintos

os filha-da-puta os caralho

os ai meu Deus dos feridos.

Nada aqui além da mágoa.

Acredite quando vir.

Acredite quando um guri de 12

rola pra dentro da sala a granada.

Ou quando um isnaiper faz um furo

fundo no crânio de um cara.

Acredite quando quatro homens

em Mosul descem de um taxi

e no meio da rua mandam brasa

e chuva metálica. Abra o armário

de dor e veja o que há de facas

e dentes. Abra o armário de dor e saiba

como os homens rudes vêm caçar almas.

Anúncios

4 comentários em “A Vida De Brian, Turner

Adicione o seu

  1. Chimiiite, achei este bom demais também. E, se me permite gostaria de (pretensiosamente) sugerir outro título: GUARDA-DOR, que remete ao nosso guarda-roupa, em português. Falei besteira? Abrax!

    1. permito, Jairo, é clairo. Confesso que passou essa opção pela minha veneta… Mas acho que optei por outra coisa porque essa palavra é uma palavra inventada, que tem um outro significado parecido, uma parada meio entre concretismo e trocadilho, coisa que no original não tem. Pensei também em Armário de Mágoa, Caixa de Dor, Caixa de Mágoa, Porta-Dor… até agora venceu a que tá lá memo… Mas agradeço a atenção e a colaboração! Valeu, Jaja! Aquelhabrax!

  2. O filme eh legalzinho… Como voce, nao tenho a menor ideia do que faz ele ganhar Oscar ou nao… Eh um desses filmes que eh melhor do que pensamos, mas nao tao bom quanto querem que achamos… hehe… Frase convoluta eu sei…. Quanto a traducao do titulo em portugues, eh mais uma dessas atrocidades. Ele acaba com o filme, se voce pensar bem… porque poe toda a enfase onde o flime nao estah…. To com o Jairo, “Guarda-Dor”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: