Erga-Se E Erga-Se De Novo, Até Que As Ovelhas Virem Leões

No último final de semana assisti ao novo Robin Hood, do Ridley Scott. Tesão demais. Não é um Os Duelistas, não é um Blade Runner, mas deixa Homem de Ferro 2 no chinelo de ferro.

Uma coisa que sempre me chamou a atenção, e que tem nesse filme também, é que quando morre um rei, as pessoas falam: “O Rei morreu. Viva o Rei!”. Ou “The King is dead. Long live the King”. É tipo uma coisa muito mais urgente e ao mesmo tempo mais calma do que “O show deve continuar”. Não é que deve. Simplesmente é. O Rei é a vida do reino e o reino segue em frente. Imediatamente.

Coisa das antigas, quando não havia um reino encantado chamado Internet e nele um castelo chamado Twitter e nele um aposento chamado @gentequemorre.

Essa semana morreu o Ronnie James Dio. Eu nunca fui um fã metaleiro, mas confesso que simpatizo cada vez mais com a energia vital que esses caras  exprimem. A verdade é que eu só aprendi o real valor e a importância do Dio na mente de mais de uma geração há pouco tempo, assistindo ao excelenteTenacious D.

Dio is dead. Long live rock’n roll.


LONG LIVE ROCK N’ ROLL

(Blackmore/Dio)

At the end of a dream
If you know where I mean
When the mist just starts to clear

In a similar way
At the end of today
I could feel the sound of writing on the wall
It cries for you
It’s the least that you can do

Like a spiral on the wind
I can hear it screamin’ in my mind
Long live rock and roll
Long live rock ‘n’ roll
Long live rock and roll

In a different time
When the words didn’t rhyme
You could never quite be sure
Then on with the change
It was simple but strange
And you knew the feeling seemed to say it all
It cries for you
It’s the least that you can do
Like a spiral on the wind
I can hear it screamin’ in my mind
Long live rock and roll
Long live rock ‘n’ roll
Long live rock and roll

If you suddenly see
What has happened to me
You should spread the word around

And tell everyone here
That it’s perfectly clear
They can sail above it all on what they’ve found
It cries for you
It’s the best that you can do
Like a sound that’s everywhere
I can hear it screaming through the air
Long live rock and roll
Long live rock ‘n’ roll
Long live rock and roll…

LONGA VIDA AO ROQUENROU
(Blackmore / Dio / Carvalho)

Quando um sonho se acaba
Pode até que tu saiba
E a névoa já começa a clarear
Mais ou menos assim

Hoje perto do fim
Deu pra ouvir um teclado digitando um pôuste

Ele grita por você
É o mínimo que dá pra fazer
Uma mola que alguém espreme
Eu escuto uma voz dentro dessa cachola que treme

Longa vida ao roquenrou

Longa vida ao roquenrou

Longa vida ao roquenrou
Numa outra batida
Em que a letra não rima
E não dá pra saber com certeza
E aí transformação
Tão simples e esquisitão

Aquela sensação de já saber o que quer que fosse

Isso grita por você

É o mínimo que dá pra fazer
Uma mola que alguém espreme
Eu escuto uma voz dentro dessa cachola que treme

Longa vida ao roquenrou

Longa vida ao roquenrou

Longa vida ao roquenrou
Se você logo viu
O que me aconteceu
Deixa cair na boca do povo
Eles têm o direito
Isso é claro e perfeito
Já sacaram e vão navegar por esse mundo novo
Ele grita por você
É o melhor que dava pra fazer
Tipo um som que tá em todo lugar
E eu ouço esse grito de vida soando no ar
Longa vida ao roquenrou

Longa vida ao roquenrou

Longa vida ao roquenrou
Longa vida ao roquenrou

R

Anúncios

5 comentários em “Erga-Se E Erga-Se De Novo, Até Que As Ovelhas Virem Leões

Adicione o seu

  1. Pois é. fiquei chateado também. Vi um show do Black Sabbath, em 1982, com o Dio no vocal. Isso foi em Michigan. O som era quadrafônico e o cenário era um cemitério. Um circo medonho mas extremamente curioso. Senti a tal energia de vida. fpoi um espetáculo interessante. E os caras vão morrendo. Os daquele palco e os deste, que não é, por vezes, menos medonho. E temos que aceitar isso como um fato da vida. A morte é um fato da vida. Puta paradoxo.

    1. poxa, Marião… em 82 eu ouvia MPB, trilha de novela e Thriller, do Michael Jackson… Black Sabbath só 10 anos depois, via Nirvana… a vida, a morte… sei lá, sei lá… por via das dúvidas, vamos vivemorrendo, morrevivendo ainda hoje… e trocando ideias sobre isso tudo… abração!

  2. Todas as criaturas devidamente terapeutizadas são super-chiques quando o assunto é mortifero.Budistas, transcedentais, racionais, etcccc…..Agora, deixa alguém seu morrer..é Nietzsche na cabeça…..berros e arrastão de correntes..Minha teoria é que morte boa é morte generica.Quando se troca o nome da substancia pela do produto, a gente apela até pra aquele horroroso ” segura da mão de deus…..”.Aprender com a morte?Lembra a “lambança” que o “NEXUS 06” fez antes de morrer?Agora ,filme é do c……..e o Dio’s rock tb.Fazê o que? Chiques e metamorfoses ambulantes.bbbjjiinns da Z.

    1. iaí Zê! que massa! que olhar mais chique e ambulante e metamórfico! tem morte que a gente teme, tem outras que a gente deseja. tem umas que eu só acredito vendo de perto, tem gente que a gente quer mais que vá morrer bem longe. é natural é cultural ninguém aqui é monge. gratíssimo pela atenção! um abração! venha de novo! que assim seja!

  3. E aí Ricardo……entrei de sola no seu blog……Perdão, é que a TPM tá em dia.Pareceu crítica, mas não foi.Concordo que a aceitação da morte deveria se manifestar assim , como no filme,sem interrupção da vida, dos acontecimentos…mas , como vc mesmo disse, ninguém é monge,entonces…Mas, é certo !”Dio is dead. Long live rock’n roll”.E, mais, seus escritos e badulaques são muitos bons.Seguir-te-ei , Sir gladiador hood.bbjjinss.Z

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: